HIPERTENSÃO

PORTAL

SHUNT PORTO SISTÊMICO TRANSJUGULAR INTRA HEPÁTICO - TIPS

A sigla TIPS vem do inglês e significa: Shunt intra-hepático porto-sistêmico, ou seja, é a descompressão (desvio de fluxo) do sistema venoso portal através do implante de um stent metálico dentro do fígado com o objetivo de confeccionar um shunt (comunicação) entre a veia porta e a veia hepática/cava inferior em pacientes portadores de hipertensão portal (pacientes com cirrose hepática).

Está indicado para tratar as complicações da hipertensão portal no paciente com cirrose como a ascite resistente ao tratamento clínico, hidrotórax de repetição e as hemorragias digestivas refratárias a medidas endoscópicas.

Por tratar-se de um procedimento complexo a decisão em relação a sua realização deve ser sempre realizada de maneira multidisciplinar, envolvendo o médico assistente do paciente e o radiologista intervencionista.

EMBOLIZAÇÃO DA ARTÉRIA ESPLÊNICA

O baço é um órgão que pode passar por diferentes transtornos, dentre eles o hiperesplenismo, que representa um aumento do seu funcionamento, o qual pode ter várias causas.

Como resultado desta condição o paciente sofre  distúrbios como uma taxa de plaquetas abaixo dos níveis da normalidade ( menores que 50.000 mm3), fator que restringe o paciente em muitas atividades no seu dia ou até mesmo, impede a realização de outros tipos de tratamento médicos, como a administração de quimioterápicos para o tratamento do câncer ou uso de interferon para tratamento de hepatite.

Uma boa opção para o controle desta condição é a embolização esplênica, essa técnica consiste na injeção de micropartículas na circulação do baço, bloqueando estes vasos e resultando em menor fluxo sanguíneo no órgão e consequente aumento no número de plaquetas, preservando no entanto o órgão e sua funcionalidade.

O procedimento é realizado em ambiente hospitalar, sem necessidade de anestesia geral, permanecendo o paciente no hospital por cerca de 24 horas após o tratamento.