NÓDULO

DE TIREÓIDE

ABLAÇÃO DE TIREÓIDE

O QUE É A TIREÓIDE?

A Tireóide é uma pequena glândula em formato de “borboleta” situada na região cervical. Ela possui papel muito importante no funcionamento do nosso corpo, já que ela participa da regulação dos batimentos cardíacos, pressão arterial, temperatura e do metabolismo.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O QUE SÃO NÓDULOS DE TIREÓIDE?

Os nódulos são "pequenos caroços" na glândula que podem surgir na tireóide e alteram ou não a sua função. A grande maioria dos nódulos da tireóide são benignos, no entanto, algumas vezes podem aumentar bastante de volume, causando efeitos tanto devido a compressão das estruturas adjacentes determinando sintomas com disfagia, rouquidão ou mesmo sintomas estéticos devido ao aumento de volume na região cervical. Eles são comumente evidenciados através de alterações no exame físico (aumento do volume cervical) ou em exames laboratoriais e exames de imagem (ultrassonografia cervical), sendo muito importante a avaliação do médico endocrinologista na determinação da melhor terapêutica. A maioria dos nódulos é de etiologia benigna, sendo 5% deles de origem maligna.

 

QUAL O TRATAMENTO TRADICIONAL PARA O NÓDULO DA TIREÓIDE?

O tratamento tradicional dos nódulos benignos da tireóide é a ressecção cirúrgica, que é realizada através de uma incisão (corte) na região cervical. Algumas vezes essa ressecção pode determinar o hipotireoidismo, devido à ressecção de tecido normal, com necessidade de reposição hormonal.

O QUE É ABLAÇÃO DE NÓDULO DA TIREÓIDE?

A Ablação é uma opção de tratamento minimamente invasiva realizada pelo radiologista intervencionista que consiste em uma alternativa à cirurgia em alguns pacientes com nódulos tireoidianos. Durante este procedimento, um pequeno eletrodo ou agulha é inserido no nódulo da tireóide usando a orientação de ultrassom. Esse eletrodo é ligado a um gerador de radiofrequência que determina elevação da temperatura na ponta da agulha. O calor gerado na ponta da agulha destrói o tecido alvo.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

QUAIS AS INDICAÇÕES DE ABLAÇÃO POR RADIOFREQUÊNCIA DOS NÓDULOS DA TIREÓIDE?

As indicações mais comuns para ablação por radiofrequência de nódulo da tireoide são:

- Tratamento de nódulos de tireóide comprovadamente benignos por punção aspirativa (PAAF), sólidos (ou predominantemente sólidos) que causam problemas cosméticos ou sintomas compressivos ( dificuldade de deglutição, tosse, alterações vocais).

- Em pacientes que preferem evitar a cirurgia ou que não são bons candidatos cirúrgicos devido a outras condições médicas comórbidas.

- Outras indicações incluem o tratamento de nódulos tireoidianos de funcionamento autônomo como alternativa à cirurgia ou ao iodo radioativo.

- Em certas circunstâncias, pequenos cânceres primários da tireoide ou recorrentes, que não estão localizados perto de estruturas críticas, podem ser tratados com RFA

- Nódulos tireoidianos predominantemente císticos ou cheios de líquido são mais bem tratados com ablação com álcool.

O paciente sempre deve ser avaliado por uma equipe multidisciplinar para avaliar o melhor tratamento indicado.

QUAIS AS CONTRA INDICAÇÕES PARA O TRATAMENTO DE ABLAÇÃO?

Pacientes grávidas e pacientes com marca-passos cardíacos não devem ser submetidos a ablação por radiofrequência (RFA) da tireóide.
Pacientes que apresentam nódulos da tireoide próximo a estruturas críticas, como o nervo para as cordas vocais, esôfago ou vasos sanguíneos importantes.

COMO É O PROCEDIMENTO? E QUANTO A RECUPERAÇÃO?

A RFA da tireoide é realizada rotineiramente como um procedimento ambulatorial, geralmente apenas com anestesia local (embora alguns pacientes possam preferir receber um sedativo leve). O procedimento geralmente dura cerca de uma hora, dependendo do tamanho do nódulo a ser tratado.

Os pacientes saem da sala de procedimentos no mesmo dia com apenas um pequeno curativo.
Após o procedimento, alguns pacientes sentem um leve desconforto e hematomas, que podem ser tratados com analgésicos e crioterapia ( bolsa de gelo).
Não há cicatriz do procedimento.

A ABLAÇÃO POR RADIOFREQUÊNCIA É UM PROCEDIMENTO SEGURO?

Todos os procedimentos têm riscos e eles serão discutidos detalhadamente com você pelo seu médico. Em mãos experientes, a RFA da tireoide é considerada um procedimento seguro.
Complicações maiores são muito raras e podem acontecer em estruturas próximas a glândula tireóide, como traquéia, esôfago e cordas vocais. O risco de lesão de cordas vocais com dano permanente é de 1% conforme a literatura médica.


QUAL A DIFERENÇA DA RFA, DO LASER E DO ÁLCOOL?

Todos esses são métodos minimamente invasivos de destruição de tecido. Para nódulos tireoidianos sólidos ou complexos, a RFA é geralmente considerada superior a esses outros métodos de tratamento. A exceção é para a maioria dos nódulos císticos ou cheios de líquido, para os quais a ablação com etanol é uma boa opção.

O QUE POSSO ESPERAR APÓS O PROCEDIMENTO?

Para nódulos benignos, quando o objetivo principal é reduzir o tamanho do nódulo, os pacientes geralmente notam uma redução no tamanho aproximadamente um mês após o procedimento. Essa redução continuará com o tempo até que o nódulo seja significativamente menor. No entanto, não esperamos resolução de 100% do nódulo. Estudos demonstram uma redução de 51-85% em 6 meses em nódulos benignos não funcionantes, ocorrendo na maioria dos pacientes desaparecimento ou melhora dos sintomas.
O objetivo é tratar esses nódulos em uma única sessão de RFA; no entanto, nódulos muito grandes ou nódulos não bem controlados com um tratamento podem exigir tratamentos adicionais de RFA para atingir a redução de tamanho ideal.

Foto RFA Antes e Depois
FOTO esquemática dos nódulos reduzindo

Para nódulos malignos ou linfonodos, sua equipe de tratamento multidisciplinar (endocrinologista, cirurgião endócrino, radiologista) monitorará o tumor ao longo do tempo, para garantir que o tecido canceroso foi totalmente tratado.

TEREI QUE TOMAR ALGUMA MEDICAÇÃO APÓS O PROCEDIMENTO DE RFA?

Uma das principais vantagens da RFA da tireoide é que o procedimento não afeta a função da glândula tireóide remanescente. Portanto, os pacientes submetidos à RFA da tireoide geralmente não precisam tomar medicamentos substitutos da tireóide como resultado do procedimento.

SERÁ QUE SOU CANDIDATO A ABLAÇÃO DE NÓDULO DA TIREÓIDE?

Os pacientes interessados na RFA serão avaliados por um grupo multidisciplinar de médicos, incluindo um radiologista intervencionista, um endocrinologista e um cirurgião endócrino para avaliar se a RFA é a melhor opção de tratamento para você.