ABLAÇÃO DE TUMOR HEPÁTICO

ABLAÇÃO DE HEPATOCARCINOMA

O hepatocarcinoma ou carcinoma das células hepáticas é o quinto câncer mais comum em homens e o oitavo em mulheres, sendo o quarto tipo de câncer que mais mata no mundo. Se desenvolve a partir de mutações genéticas nos hepatócitos (células do fígado ). A cirrose hepática é a principal causa, tendo como fatores de risco para desenvolve-la, o uso abusivo e crônico de alcool e hepatites virais.

Os sintomas desta doença são inespecíficos e costumam estar relacionados a perda da função do fígado e geralmente já indicam estágio avançado da doença!

  • Mal estar geral;

  • Emagrecimento;

  • Dor abdominal difusa;

  • Perda de apetite;

  • Acúmulo de líquido na barriga.      

Portanto, é de extrema importância, que na presença de fatores de risco, sejam realizados exames de triagem para o diagnóstico precoce e tratamento adequado. 

A ablação tumoral dirigida por imagem é recomendada em pacientes com hepatocarcinoma em estágio inicial, sendo um tratamento definitivo, tal qual cirurgia, com resultados muito semelhantes a ressecção cirúrgica, mas com índice de complicações menores. 

ABLAÇÃO DE METÁSTASE COLO RETAL

O câncer colorretal se desenvolve no cólon (intestino grosso), reto ou ânus. É o segundo câncer mais comum em mulheres e homens. Seus principais fatores de risco são: 

 

  • Dieta rica em carne vermelhas, processadas (mortadela, salsichas, etc) e gorduras

  • Falta de exercícios físicos;

  • Obesidade; 

  • Tabagismo;

  • Alcoolismo; 

  • Histórico familiar;

  • Doenças hereditárias intestinais. 

Os sintomas mais comuns do câncer colo retal são:

  • Sangramento durante a evacuação

  • Alteração do hábito intestinal

  • Anemia sem causa conhecida

  • Emagrecimento intenso

  • Fezes escuras

O câncer colorretal, quando em estágio avançado, gera metástases (que são lesões em outros órgãos). O sítio de metástases mais comum é o fígado.  Estas lesões podem ser tratadas com a radioablação em alternativa à cirurgia.