SÍNDROME DE

VEIA CAVA

Lesões tumorais avançadas podem comprimir ou invadir a veia cava superior ou inferior, e com isso impedir o adequado retorno do sangue para o coração.

Compressão extrínseca da veia cava superior por tumor.

A dificuldade do retorno venoso determina um quadro de edema importante que pode envolver a face e membros superiores, associada à dispnéia (Síndrome de veia cava superior) ou edema importante de membros inferiores (Síndrome de veia cava inferior).

Como opção de tratamento paliativo para estes doentes, pode ser utilizado o implante de stents na veia cava, o que permite a descompressão venosa, a reabertura de veia e consequentemente o reestabelecimento do retorno do fluxo venoso de forma imediata com grande melhora clínica.

O implante do stent é um procedimento seguro e eficaz, e que não interfere no tratamento do tumor em si, tendo como único objetivo aliviar os sintomas do paciente decorrentes da compressão venosa tumoral.